Novidades

TRANSTORNOS ALIMENTARES

06/01/2013

Os transtornos alimentares são doenças psiquiátricas caracterizadas por graves alterações do comportamento alimentar e que afetam, na sua maioria, adolescentes e adultos jovens do sexo feminino, podendo originar prejuízos biológicos, psicológicos e aumento da morbidade e mortalidade.

Os dois transtornos alimentares mais comuns, anorexia e bulimia, juntamente com a vigorexia, estão intimamente ligados à apologia atual do culto à magreza e ao corpo perfeito. Esses transtornos apresentam alguns sintomas em comum: uma ideia prevalente envolvendo a preocupação excessiva com o peso, distorção da imagem corporal e um medo patológico de engordar.

O diagnóstico normalmente se torna difícil muitas vezes pela recusa do paciente em procurar ajuda profissional ou por não admitir que esteja doente ou por achar que conseguirá se tratar sozinho.

As complicações clínicas relacionadas à anorexia nervosa são decorrentes da própria desnutrição. Já na bulimia nervosa as complicações clínicas estão principalmente relacionadas ao distúrbio hidroeletrolítico.

Abaixo estão descritas as características dos principais transtornos alimentares:

- Anorexia: Geralmente os pacientes relatam que o início do quadro se deu após um fator estressante como algum comentário sobre seu peso, término de relacionamento ou perda de ente querido. Acontece um distúrbio de imagem; ele se enxerga obeso mesmo estando dentro do peso adequado. O início do quadro clínico ocorre frequentemente a partir da eliminação de alimentos que julga mais calórico. Essa restrição alimentar aumenta progressivamente, com diminuição do número de refeições, podendo evoluir drasticamente, até o jejum. O paciente tem como meta emagrecer, cada vez mais, desejando a todo custo ficar cada vez mais magro, podendo levar à amenorreia em mulheres. Existem dois tipos de apresentação da anorexia nervosa: o restritivo e o purgativo. No primeiro, os pacientes utilizam comportamentos restritivos associados à dieta. Na anorexia tipo purgativa, acontecem episódios de compulsão alimentar, seguidos de métodos compensatórios, como vômitos autoinduzidos e o uso de laxantes e diuréticos.

- Bulimia: Na bulimia nervosa, tipicamente o paciente começa a sentir uma vontade de comer incontrolável levando a uma compulsão alimentar, “devorando” todo alimento que vê pela frente. Sente-se depois culpado e sente um mal estar devido ao excesso de alimento ingerido. Para tentar não engordar, ocorre a indução do vômito, levando a uma satisfação momentânea, que evolui para um sentimento de culpa e ansiedade, piorando a autoestima, o que faz retomar a dieta às vezes de forma mais intensa por acreditar erroneamente que detém o controle sobre esse processo. Ao aumentar a restrição, facilita os episódios bulímicos, piora os vômitos, a ansiedade e a autoestima virando um círculo vicioso.

- Vigorexia:É a obsessão por um corpo musculoso e atraente e ocorre na maioria das vezes em homens. Envolve um treinamento muscular obsessivo e alimentação voltada para a manutenção desse corpo com uso frequente de anabolizantes. É classificada junto com os transtornos alimentares por envolver um disformismo corporal reforçado pelo culto a imagem, o desenvolvimento de uma alimentação restrita e hábitos patológicos com causas, consequências e tratamento semelhantes ao da anorexia e bulimia.

O tratamento desses transtornos alimentares deve ser multidisciplinar, com atendimento psiquiátrico, psicológico e nutricional, uma vez que vários fatores contribuem para o aparecimento e a manutenção dos transtornos alimentares.

Próximo Curso

Nenhum curso agendado no momento.

Facebook Linked    Rua Alvarenga Peixoto, 1408, sala 1206. Bairro Santo Agostinho. Belo Horizonte/MG. CEP 30180-121 - Fone: (31) 41412427 (31) 94419000

© Copyright - 2017 - Única

Agência Treis